• João Vicente

Artigo: Modelos de legitimação de oposição política em Bizâncio

Atualizado: Abr 25

Caros leitores,


Com imensa alegria gostaria de anunciar que um artigo meu foi pulicado no volume 21 da Revista Signum da Associação Brasileira de Estudos Medievais (ABREM): Modelos de legitimação de oposição política em Bizâncio.


O presente trabalho tem como objetivo lidar com questões abertas por estudos recentes sobre os discursos que normatizavam o processo político em Bizâncio. Analisaremos aqui algumas dessas tradições discursivas e a relação que tinham umas com as outras; da mesma forma será examinado como elas eram usadas para legitimar a prática de oposição em Bizâncio entre os séculos XI e XIII. O artigo apresenta, desse modo, estudos de caso baseados em fontes historiográficas e examina as diversas formas de construção de discursos que justificavam a deposição de imperadores e como esses discursos se relacionam com o Ideia Imperial (Kaiseridee), que elevava o cargo imperial a uma posição sacrossanta. É demonstrado como os autores bizantinos criavam soluções coerentes, idiossincráticas e criativas para adequar seus relatos sobre manifestações de oposição a imperadores, como rebeliões e conspirações, à multiplicidade de discursos e ideologias disponíveis.


Ele foi publicado no dossiê Normatividades medievais: discussões teóricas e estudos de caso junto com outros estudos dessa mesma temática. Recomendo a leitura de todos.


Caso se interessem em ler, cliquem aqui.


No mesmo número, há uma entrevista com o Dr. Celso Taveira, professor de História Medieval na Universidade Federal de Ouro Preto e primeiro bizantinista brasileiro, um pioneiro que instigou alguns de seus alunos a seguir pelo mesmo caminho. A entrevista foi feita por Ana Maria de Oliveira e Guilherme Welte Bernardo.



6 visualizações0 comentário

  • Facebook
  • Twitter
1280px-LinkedIn_Logo.svg.png